Mensageiro de Jesus

Mudando nossa vida

cinzas

Mateus, por intermédio das palavras de Jesus, convida-nos a purificar toda prática religiosa a partir do espírito evangélico e estabelece um princípio geral: as obras de piedade não devem ser praticadas para obter prestígio diante dos outros, posição de poder ou privilégios.

A prática do jejum pode ser mal compreendida quando foge da real motivação, podendo conduzir as pessoas a cair no egoísmo e no orgulho. Esteja longe de nós a prática do jejum por vaidade, estética ou modismo. (Mt 6, 1-6. 16-18).

Quaresma é o tempo da grande preparação para a Páscoa. E nos preparamos para a Páscoa mudando nossa vida. Antigamente, a pessoa que tinha o propósito de mudar de vida, de atitude, cobria-se de cinzas. Assim, todos que a olhassem logo sabiam que ela tinha um novo propósito de vida. Por isso a Igreja celebra após o carnaval a Quarta-Feira de Cinzas, repetindo aquele gesto que simboliza uma vontade de mudança e conversão. Se você não tem a intenção de melhorar sua relação com seu espírito e com todas as pessoas ao seu redor, então não busque receber as cinzas. Viver a Quaresma é buscar essa conversão.

Todos nós precisamos dar uma parada no meio de nossa caminhada. É quando tiramos férias, viajamos, descansamos. Observe como essa data tem uma função pedagógica. Fazemos uma parada no meio do caminho. Não a fazemos nem no começo nem no final do ano. São quarenta dias para um retorno a Deus. A Quaresma é esse momento propício para tirar tudo que nos impede que nos afasta, que nos desvia do caminho de Deus. E nós podemos marcá-la com três modos de voltar para Deus: Jejum, esmola e oração.

JEJUM: Jejuar não é ficar sem comer e aproveitar disso para fazer dieta. Não! É ter a convicção e o propósito de ser capaz de controlar os próprios sentimentos e não ser dominado por eles, especialmente aqueles que podem nos levar a agir de modo imprudente e irracional. O que eu deixo de comer não é mais meu, é do outro. Aí está, então, a solidariedade. Por exemplo, se eu deixo de comer, vou economizar, essa quantia que economizei, eu posso reverter para aqueles que estão precisando de um mínimo para sobreviver. Aí está o verdadeiro sentido do jejum de alimento. O importante é o gesto concreto da solidariedade.

ESMOLA: Não é dar dinheiro no semáforo. Esmola é uma doação e hoje sua aplicação mais eficiente é se comprometer com uma assistência organizada, que auxilia os menos favorecidos a conquistar sua independência, ampliar os estudos e ter a possibilidade de sair da situação de miséria e violência social. Esmola é praticar obras de caridade: vestir que não tem roupa, visitar o doente, ajudar quem precisa, dar comida a quem tem fome, estar ao lado de quem precisa ser consolado. Isso é realmente ajudar o outro.

ORAÇÃO: É o momento de rezar mais. E para quem poderia dizer “eu já rezo tanto”, respondo: reze mais. Não me refiro aqui à repetição da prece decorada, mas usar esse tempo para voltar-se a Deus. E voltando-se para Deus, você estará voltando-se para o próximo na forma do perdão, da solidariedade, da caridade, tirando do coração tudo aquilo que traz de ressentimentos, mágoas e incompreensão.

Este trio de ações é a verdadeira Quaresma. São três práticas religiosas que nos ligam a Deus e não podem estar baseadas na hipocrisia e no fingimento.  UMA BOA QUARESMA A TODOS!!!

Sobre o autor Visualizar todos os posts Autor website

Reinaldo

Reinaldo

O idealizador deste site quer que seus leitores recebam um precioso recado de Jesus, que os orienta sobre a melhor maneira de pensar, agir e viver.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado *