Mensageiro de Jesus

Nossos corações estão cheios de amor?

Agua bentaEntão Jesus disse á multidão: “Um semeador saiu a semear. E, semeando, parte da semente caiu ao longo do caminho; os pássaros vieram e a comeram. Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque a terra era pouco profunda. Logo, porém, que o sol nasceu, queimou-se, por falta de raizes. Outras sementes cairam entre os espinhos: os espinhos cresceram e a sufocaram. Outras, enfim, caíram em terra boa: deram frutos, cem por um, sessenta por um, trinta por um. Aquele que tem ouvidos, ouça”. (Mt 13, 1-9)

Jesus pouco a pouco vai revelando a sua missão e, revelando a sua história, revela a nossa também.

Neste Evangelho, Jesus quer nos mostrar que o verdadeiro modelo de discípulo é aquele que houve a Palavra, entende-a e produz frutos. Jesus não quer que vivamos o cristianismo de modo superficial, que consiste meramente em ouvir e aceitar seus ensinamentos de modo teórico. Ele quer conduzir-nos a um cristianismo profundamente arraigado, capaz de produzir frutos. Nós somos a boa terra semeada por sua Palavra, tornamo-nos também os responsáveis e os produtores dos frutos do Reino.

Deus criou todas as pessoas com amor e por amor as salva e as sustenta na vida. Podemos passar a nossa vida iludidos com nossas visões limitadas.

Para nós, cristãos, um genuíno contato com a Palavra de Jesus e com a sua pessoa é um privilégio, uma graça e também uma grande responsabilidade. Por causa da nossa fé, podemos ver e ouvir o que os apóstolos viram e ouviram, embora de uma forma sacramental, igualmente válida.

O nosso coração poderá ser terra boa, fértil ou pedregosa. Tudo depende de cada um. A terra boa de cada coração é aquela que está cheia de amor. Como estamos abastecendo nossos corações para que sejam uma boa terra?

Sobre o autor Visualizar todos os posts Autor website

Reinaldo

Reinaldo

O idealizador deste site quer que seus leitores recebam um precioso recado de Jesus, que os orienta sobre a melhor maneira de pensar, agir e viver.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado *