Mensageiro de Jesus

O sinal de Jonas

Jonas

Ás vezes o milagre deslumbrante e sensacionalista pode transformar-se no pior inimigo do Reino de Deus, que se acolhe somente pela fé. Jesus se nega sistematicamente a contentar a assistência com atos milagrosos; já o fez quando enfrentou o Diabo no deserto ou quando, queixou-se das pessoas que o seguiam: “Se não vedes milagres e prodígios, não credes”(Jo 4, 48 ), ou quando permaneceu mudo diante do ingênuo Herodes que “esperava presenciar algum milagre operado por ele”( Lc 23, 8 ). Pois bem, quando os fariseus lhe pedem algum prodígio que prestigie sua missão, Jesus lhes dá o único sinal que é justamente a negação de todo o espetáculo milagroso: o sinal de Jonas, um sinal permanente de contradição. Esse convite a realizar um sinal extraordinário é uma nova tentação para manipular, por meio do poder, o que Jesus possa fazer.  ( Lc 11, 29 – 32 )

Quando temos um relacionamento de confiança com alguém, não precisamos exigir nenhum sinal. Da mesma forma deve ser o nosso relacionamento com Deus. Não precisamos buscar nenhum outro sinal, porque o maior sinal já nos foi dado: a cruz. Quando se confia, nenhuma prova é necessária. Se peço um sinal, é porque não confio, não acredito, não tenho uma fé madura. O que nós queremos mais de Deus? Quer sinal maior que nos amar até o fim, até a morte na cruz?

Precisamos caminhar na fé e na entrega. Quando dependemos de um sinal para que as coisas aconteçam é porque estamos indecisos, não confiantes naquilo que estamos trabalhando. Devemos ter sensibilidade e observar os caminhos que se abrem para nós a cada momento, e aproveitá-los, pois eles são enviados por Deus. Ao mesmo tempo, devemos evitar a tentação de que algo mágico aconteça para que saiamos de nossa inércia. Na dúvida, devemos estar sempre semeando, trabalhando, lutando para que as boas coisas aconteçam. E, se confiarmos, o que nos for de direito virá naturalmente.

Aqui se amplia e se ilustra melhor a resposta de Jesus aos que lhe pediam sinais milagrosos; esses sinais não suscitam a fé, apenas alimentam a curiosidade. Os sinais ou milagres de Jesus implicam uma atitude de fé, porque é só a partir dela que o crente pode descobrir e entender uma ação divina; por isso Jesus chama perversa “esta geração”, seus adversários, que jamais poderão descobrir a ação divina em Jesus, em suas palavras e sinais porque, estando cheios de si mesmos, não deixaram o mínimo de espaço para Deus.

Sobre o autor Visualizar todos os posts Autor website

Reinaldo

Reinaldo

O idealizador deste site quer que seus leitores recebam um precioso recado de Jesus, que os orienta sobre a melhor maneira de pensar, agir e viver.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado *