Mensageiro de Jesus

“Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo”

Com a cruz

Jesus descreve de maneira muito viva e com linguagem muito simples como será o julgamento final da humanidade. Fala da recompensa dos justos, “os benditos do Pai”, e da condenação dos outros. E Jesus dá apenas um motivo para a recompensa ou o castigo: o terem ou não ajudado os famintos e sedentos, os desalojados e nus, os doentes e os perseguidos, com os quais Ele se identifica. Com a Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo, termina o ciclo do Ano Litúrgico. A vontade de Deus é que ninguém se perca, e todos façam...

“Igreja, a casa de Deus”

De mascaras

Jesus reage diante daqueles que faziam comércio no Templo, reagindo a ganância deles. Ali era lugar de encontro com Deus. A Casa do Senhor é lugar de encontro com Ele e de comunhão entre os cristãos. A Igreja, Casa de Deus, é lugar de oração. Merece todo respeito e seriedade. No Evangelho de hoje, Jesus “entrou no templo e começou a expulsar os mercadores”. Nos dias de hoje enfrentamos o mesmo problema, quando a Igreja torna-se um lugar de encontros sociais, conversas informais, “desfile” de moda...

“A misericórdia divina”

Meu Mestre Jesus

Jesus, o Filho de Deus encarnado, experimentou nossas emoções. Lucas fala de um momento de extrema tristeza. Jesus amava as pessoas, amava seu povo, e de todo coração queria que todos encontrassem a paz, a felicidade. Sofria ao ver como muitos não o aceitavam, nem abraçavam sua proposta de vida. Não os ameaçava, apenas sentia porque sofreriam as consequências de sua rejeição. O Papa Francisco, ao encerrar o ano do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, recomenda aos fiéis “não cansar de pedir a Deus misericórdia...

“Dedicação das Basílicas de São Pedro e São Paulo”

Piratuba 2

É dever do homem, da mulher responder a gratuidade dos dons de Deus com sabedoria, equilíbrio, discernimento e prudência. Afinal, a prestação de contas acontecerá para todos. Somos chamados, como no Evangelho de hoje, a usar a inteligência e a boa vontade para “negociar e dobrar” o patrimônio das qualidades recebidas de Deus, conseguindo frutos que nos garantam merecimentos para a vida eterna. Jesus nos alerta: “A todo aquele que tiver, lhe será dado; mas ao que não tiver, lhe será tirado até o que...

“Jesus transforma a vida de Zaqueu”

Sorridente

Zaqueu apenas queria ver Jesus. Mas Jesus acabou hospedando-se em sua casa; puderam conversar longamente. Fico imaginando o que terão conversado, como se abriram mutualmente o coração. Zaqueu ficou encantado e, conquistado, aceitou um novo jeito de viver, como Jesus lhe propunha. Libertou-se da ganância e da injustiça; decidiu que dali em diante tudo seria diferente. Jesus não é exigente para nos conceder a graça da conversão. Basta que tenhamos a curiosidade de nos aproximarmos dele, e Ele nos receberá com todo carinho...

“Jesus nos convida”

Dois monges

Quantas vezes o exemplo de pessoas de bem, sua sugestão de que nos convertamos, seus apelos de que saiamos de nossa vida errada são maneiras variadas de Jesus passar em nossa vida? Mesmo assim, muitas vezes, não aceitamos seus convites. Ele passa e poderá não voltar mais. Bartimeu não perdeu a oportunidade: gritou bem alto: “Jesus, filho de Davi, tem pena de mim”. Ele sabia o que era enxergar, poder trabalhar, não depender dos outros. Por isso gritava cada vez mais, pedindo que Jesus tivesse dó. Tenho a impressão que...

“Que saibamos usar bem os talentos recebidos de Deus”

No sitio

Jesus conta a história de um homem que distribuiu seus bens (talentos) entre seus empregados. Um talento correspondia a 34 quilos de ouro. Portanto, mesmo quem recebeu um, não recebeu pouco! Apesar de diferentes (cinco, dois e um), cada qual recebeu igual, pois recebeu “de acordo com sua capacidade”. Os dois primeiros foram a luta. Trabalharam e fizeram crescer seus talentos. O que recebeu um ficou com medo de arriscar e enterrou o seu dinheiro. Os dois primeiros, apesar de receberem quantias diferentes, receberam o mesmo elogio...