Mensageiro de Jesus

Qual o motivo de tudo isso?

 

 

torres gemeasQuando em setembro de 2001 aqueles aviões guiados por pilotos suicidas colidiram propositalmente com o World Trade Center em Manhattan, matando milhares de pessoas que estavam trabalhando para sustentarem suas famílias, eu pensei é mentira. Não é possível que uma coisa dessas esteja acontecendo. Não acredito que possa haver tanta maldade no mundo.

Os anos foram passando e nós continuamos vendo o crescimento da maldade, da violência da corrupção, por aqui.

Tenho sofrido muito com tudo isso e até chorado ao ver essas tragédias acontecerem através dos jornais televisivos. É avião jogando bombas em hospitais e em campos de refugiados lá na Síria, matando crianças. São homens bombas se explodindo e matando inocentes por todo o planeta. São milhões de pessoas tendo que fugir de seus países com mulheres, idosos e crianças, vivendo em barracas, onde falta tudo. E agora, pra completar o nosso sofrimento, vemos que um louco varrido com um caminhão, atropela e mata mais de oitenta pessoas lá na França.

Por enquanto essas tragédias estão acontecendo longe do Brasil, mas ninguém está livre do risco, hoje vivemos num mundo muito mais globalizado por isso todos nós estamos expostos ao perigo.

Meditando sobre todos esses acontecimentos, cheguei a seguinte conclusão: Deus mandou seu Filho para nos ensinar a amar uns aos outros e assim, vivermos em paz. Ele é Deus. Ele nos ama. Ele quer que sejamos felizes.

E o povo? Aceitou viver como Jesus ensinou?

Vamos voltar lá atrás, quando Ele encarnado, vivia entre nós: Pilatos estava numa situação desagradável. Os líderes judeus lhe trouxeram Jesus, pedindo que o condenasse, mas Pilatos constata que as acusações contra Ele são infundadas. Nada do que afirmavam era verdade. Insiste então em que não pode condenar um homem inocente. A pressão dos líderes, agora com a presença da multidão que haviam reunido, aumenta. Então Pilatos teve uma idéia que julgou brilhante: por ocasião da Páscoa era comum libertar algum preso. Entre os presos havia um de má fama, temido, algo como um pistoleiro frio e cruel, que trazia destruição e morte. E Pilatos pensa: “Vou apresentá-lo ao lado de Jesus e deixar que o povo opte entre um e outro”. Estava claro que optariam por Jesus. Você leu o que aconteceu.: as vozes ensurdecedoras gritaram em coro: “Solte Barrabás! Não queremos Jesus! Fora com Ele!”Inacreditável, não é mesmo?

Mas acredite: Hoje a maioria do povo continua optando por Barrabás. Temos de um lado Jesus oferecendo vida, salvação, perdão e restauração. Mas há um grito silencioso que diz: não, Jesus não! Queremos viver a vida conforme nós a imaginamos. Jesus não! Não importa por onde os nossos caminhos sem Deus e sem o Evangelho nos conduzam, Jesus não!

Enquanto a oferta de Jesus é vida abundante, edificação do nosso ser, do nosso lar, dos nossos relacionamentos, optam por caminhos que trazem tristeza, infelicidade, perdição e morte. São os caminhos de Barrabás. Pergunto: será que Barrabás acrescentou algo à vida deles? Com certeza não! Mas queriam ver-se livres de Jesus. Não importava o preço que pagariam. E você precisa saber que qualquer escolha nossa que nos distanciam de Jesus não nos acrescenta nada. Existe um velho ditado que diz: O diabo oferece muito! Dá pouco! E tira tudo! Qual a sua escolha: Jesus ou Barrabás?

Optar por uma vida sem Jesus é decidir-se por Barrabás . Cada um precisa escolher.            

Sobre o autor Visualizar todos os posts Autor website

Reinaldo

Reinaldo

O idealizador deste site quer que seus leitores recebam um precioso recado de Jesus, que os orienta sobre a melhor maneira de pensar, agir e viver.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado *